Escola Jaya de Yoga

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Cuidado com a Onda!

E-mail Imprimir PDF



Hoje, vivemos cada vez mais a necessidade de termos uma formação profissional em Yoga, pois os riscos da falta de perícia são grandes. Além de não fazer o bem, você pode mesmo vir a fazer muito mau a uma pessoa, e prejudicá-la muito. Através de lesões de joelho, do quadril, do cotovelo, do ombro e até da preciosa coluna, isto tratando apenas das articulações.

Mudanças metabólicas como hipertensão arterial, problemas digestivos e insônia podem surgir decorrente de uma prática errada ou má orientada. Infelizmente, estes riscos não têm sido levados em consideração e ocorre uma multiplicação de cursos de formação que na realidade não possuem uma estrutura de formação adequada, a qual possa levar o estudante a uma condição de trabalhar com segurança e prudência, onde este deve primar pela saúde física, mental, emocional e psicológica do seu cliente.

Este alerta tem como propósito chamar a atenção de quem promove a formação, onde a seriedade e a responsabilidade deveriam motivar a modificação tanto da carga horária quanto da grade curricular, as quais na maioria das vezes são insuficientes para dar uma formação mínima.
O curso da ABPY possui uma carga horária de 1200 horas e entendemos que ainda é pouco. Não possuir um corpo docente adequado também é um grande problema e que resultará em problemas sérios em pouco tempo. O retorno financeiro deve ser repensado por estas pessoas, pois o Karma gerado não é pequeno. No meio desta sucessão de equívocos estão aqueles que motivados por uma vocação - mas insuflados por uma ansiedade grande, como se a vocação para o ensino do Yoga pudesse ser paralisada pelo tempo - partem para fazer cursos caríssimos, mas que prometem uma formação relâmpago como citado acima.
A maioria desses profissionais torna-se frustrado com o resultado final desta formação, já que ele terá que se deparar com problemas trazidos pelos clientes e a sua capacitação é pouca para resolvê-los, ou então ele se transforma num propagador do erro que foi sua própria formação, criando problemas e denegrindo a bela imagem desta milenar filosofia que é o Yoga.
Tudo que é mau feito resulta em coisa ruim, tenho dito isto para chamar a atenção e para confrontar esta inverdade de que a prática do Yoga não pode resultar em coisas ruins. Usarei como alerta, a frase de um ilustre professor chamado Antônio Carlos Horta: “Não estude em uma escola ruim, pois a vítima será você”.

Ao público em geral que gosta de Yoga lhes peço que façam a seleção natural exigindo do profissional que lhes assistirá uma comprovação da formação, o vínculo deste com uma associação ou com um sindicato da categoria. Estas instituições podem lhe ajudar a evitar um transtorno, e saúde é coisa muito séria!


Boa prática.


Namaste.

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar