Escola Jaya de Yoga

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Como Escolher um Professor Adequado

Como Escolher um Professor Adequado?

E-mail Imprimir PDF

A primeira coisa que se deve fazer a este respeito é saber o que se pretende com uma prática de Yoga? Você pode estar se perguntando o porquê desta indagação? Contudo, ela é muito pertinente, pois assim como há diversidade de personalidades, de temperamentos e de interesses há igualmente diversidade de métodos de Hatha Yoga.

Como os métodos variam muito entre si será a necessidade e o interesse do praticante que definirão qual o mais adequado. Um dos equívocos cometidos por nós, ocidentais, é acreditarmos que exista metodologia de Yoga superior ou inferior: isso definitivamente não existe. O que ocorre é método mais ou menos adequado para determinado praticante. Os motivos para a escolha de um método de yoga podem ser vários, indo de uma simples melhoria na qualidade de vida, passando pelo controle do estresse, da indicação médica e chegando ao autoconhecimento, visando à liberação.

Sendo o objetivo do prezado leitor o de conservar a saúde ou eliminar uma enfermidade nada séria, a prática do yoga duas ou três vezes por semana será suficiente. Caso o problema de saúde seja mais grave e necessite de um trabalho individualizado ou terapêutico é importante buscar um profissional capacitado para tal. Este deve ser um estudioso. Todavia, se o interesse for o de alcançar o autoconhecimento visando a liberação é preciso uma prática diária e dedicada.

Há pessoas que crêem ser o Yoga uma prática isenta de riscos. Isto não é verdadeiro, pois qualquer coisa que fizermos na vida de forma inadequada resultará em prejuízo para quem o pratica. Há pessoas que praticam sem a orientação de um professor qualificado, isso na maioria das vezes é perigoso pelo fato de muitos não observarem a diferença abissal existente entre o yoga e a educação física, a qual para muitos é a única referência, até estabelecer contato com o yoga, e por isso é comum o praticante desavisado praticar yoga como se estivesse praticando a educação física, o que resulta em prejuízo para ele.

Caso você não tenha acesso a um professor qualificado e decida por praticar só, sempre use o bom senso e eventualmente faça um curso ou uma prática com algum bom professor para que erros de posturas ou de respirações sejam corrigidos. Além desses, há necessidade de ter cuidado com certas asanas (posturas psicofísicas), pranayamas (controle da energia prana por meio da respiração) e kriyas (purificações psicofísicas) que podem gerar problemas de saúde no praticante caso sejam feitos de modo equivocado ou que se mostrem inadequados para o praticante, devido à saúde deste, já comprometida por enfermidades como, hérnia de disco, hipertensão arterial, glaucoma, bico de papagaio, cardiopatias, hérnia de hiato, colite...podendo ter a saúde prejudicada ainda mais.

É muito importante lembrar que vídeos, fitas de áudio e livros não substituem a orientação direta de um bom professor. Contudo, são valiosos no estudo de detalhes da prática.

Hoje, pode-se citar métodos bem eficazes para se praticar tais como:

Método Iyengar de Hatha Yoga (onde o alinhamento da postura é muito exigido), Médoto Sivananda de Hatha Yoga (onde a saúde é buscada), Método de Pattabhi Jois de Hatha Yoga de nome Ashtanga Vinyasa (onde a fluidez e a resistência são combinadas)... Contudo, há outros métodos de Hatha Yoga muito bons.

Na escolha do professor adequado deve-se levar em conta o conhecimento técnico filosófico do mesmo, mas também o seu caráter. Por isso é muito importante observar e fazer certas perguntas ao mesmo antes de iniciar, tais como:
Onde ele se formou e com quem estudou? De qual linhagem vem o conhecimento dele? Há quanto tempo ele ensina? Caso você tenha algum problema, pergunte como ele poderá ajudá-lo. Observe o local da prática, a higiene e a energia, tente sentir se a vibração é agradável a você.

Observe se o professor se esquiva ou não gosta de responder as suas perguntas. Não é adequado um professor falar mal do trabalho de outro, ou mesmo da pessoa do outro. Perceba se há indução por parte do professor sobre o comportamento dos praticantes, principalmente fora da prática, tipo faça isto ou faça aquilo. Esse comportamento é inadequado, já que em yoga o discernimento deve ser constante por parte de quem o pratica.

O ato de buscar um professor ligado a uma associação aumenta as chances de encontrar um bom profissional, mas não é uma garantia. Portanto, o prezado leitor terá de procurar pacientemente, pois uma má escolha poderá trazer-lhe sérios problemas.

Desejo-lhe sorte na busca.


 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar